fbpx
logo grandchef

Tudo que você precisa saber sobre custos para abrir um restaurante 

Abrir um restaurante é uma tarefa que exige muito planejamento. Mas o que muitas pessoas se perguntam mesmo é: quanto custa abrir um restaurante? 

O custo para abrir um restaurante varia bastante. Isso porque cada tipo de restaurante tem um custo diferente para abertura, já que as características entre eles variam.

Mas se a ideia que você teve é a de abrir um local simples e com um cardápio mais popular, é possível gastar menos de 50 mil de investimento tranquilamente

E para te ajudar a ter uma ideia de quanto custa abrir o restaurante dos seus sonhos, nós da grandchef separamos as melhores dicas para que você consiga isso, gastando pouco e mantendo a qualidade na hora de operar. 

Neste artigo você vai encontrar:

O que é preciso para abrir um restaurante? 

Confira o que você precisa saber para abrir um restaurante e ser bem sucedido:

Como escolher o ponto ideal?

Antes de conseguir abrir um restaurante você precisa decidir o lugar onde ele irá se localizar. E acredite, definir um ponto comercial é um processo demorado, onde você precisa pensar muito e juntar informações.

Dessa forma, escolha um local com bastante fluxo de pessoas, a fim de conseguir ser visto pelo público e atrair quem passa pelas redondezas, além da clientela que já quer cativar.  

Além disso, ainda é importante que seja um local de fácil acesso, com estacionamentos e uma localização fácil de encontrar. É importante passar comodidade a seus clientes, para que eles realmente possam aproveitar da refeição sem transtornos. 

O tamanho do ambiente também deve ser analisado com base em seu público-alvo e com a quantidade de pessoas que pretende atrair por dia. Todos os clientes devem caber perfeitamente dentro do estabelecimento sem ficarem apertados e nem atrapalhar a sua equipe de atendimento. 

Assim, se seus clientes buscam uma refeição mais acessível, busque um espaço simples, bem localizado e que acomoda muitas pessoas. Mas, se eles buscam por uma boa experiência, o ideal é buscar um ponto mais aconchegante, bonito e bem decorado. 

Outros aspectos a observar são as vias de acesso ao seu restaurante, taxa de criminalidade na região, custos de aluguel, taxa de condomínio e o custo das modificações e reparos estruturais, caso precise mexer, afinal, tudo isso vai pesar em seu orçamento em algum momento.

Como estruturar o restaurante? 

Estruturar um restaurante vai bem além de se preparar com equipamentos para o funcionamento, algo que falaremos mais a frente. 

Para se estruturar bem você precisa prestar atenção ao ambiente e o que ele proporciona, afinal, ele vai ser seu diferencial competitivo e vai te ajudar a atrair clientes. 

Alguns exemplos de diferenciais para seu restaurante que você pode pensar antes de abrir: 

  • Escolher um estilo (bistrô, self-service, a la carte, delivery);
  • Optar por música ao vivo; 
  • Ter espaço kids, ou se adequar a cultura pet friendly;

Além disso, é fundamental pensar na questão da acessibilidade, garantindo que seu estabelecimento consiga ser acessado por todas as pessoas sem dificuldades.

Ainda falando sobre o ambiente e estrutura, se atente a como você dispõe os móveis. Eles devem atender a todas as necessidades dos clientes e deixá-los confortáveis, mas sem atrapalhar a circulação das pessoas. 

E claro que essas características também dependem do estilo de restaurante que pretende abrir, então confira alguns modelos que você pode investir.

Tipos de restaurante para abrir

1. Self Service

restaurante self service é uma ótima opção pois o cliente consegue montar o prato de acordo com o que ele julga querer comer no momento, escolhendo dentre os produtos que estão na bancada. 

Além disso, ainda pode evitar muito desperdício de comida, afinal o público irá se servir de acordo com o tanto que come, o que por vezes não acontece em restaurantes com pratos feitos.

O self service é uma boa opção para atrair bastante público e principalmente se deseja ter um cardápio mais popular, pois normalmente quem busca este estilo de restaurante são trabalhadores em busca de um almoço. 

2. Restaurante bistrô

Por mais que o bistrô pareça ser um conceito novo e moderno, os restaurantes bistrôs se popularizaram há anos na França, mais especificamente com a Segunda Guerra Mundial. 

Na época, para sobreviver à crise, várias mulheres transformaram suas casas em restaurantes caseiros. É por isso que o clima hospitaleiro, com uma refeição caseira e com um preço mais baixo é comum nesses estabelecimentos. 

quanto custa abrir um restaurante

Os bistrôs costumam ser restaurantes ou até cafés pequenos, mas completamente aconchegantes e íntimos com os clientes. Além disso, em alguns casos culinárias tipicamente francesas, podem trazer mais originalidade ao local. 

Logo, o bistrô é um negócio que traz um atendimento diferenciado, um ar caseiro e comidas típicas e regionais simples mas deliciosas.

3. Restaurante Self Checkout

Os restaurantes Self Checkouts estão se tornando cada dia mais conhecidos, sendo uma boa oportunidade para se investir, ainda mais se quiser passar um ar mais moderno. 

Por meio deles o cliente consegue realizar os processos de pedir a comida e até pagar sozinho, com mais autonomia e ficando mais à vontade.

Dessa forma, seu restaurante funcionaria com um sistema de autoatendimento, como o caso dos totens, neles o cliente consegue realizar o pedido sozinho e personalizado no gosto dele.

O cliente consegue realizar pagamento e pedido pelo totem, assim o cliente só irá precisar ter contato com alguém na retirada do produto. Bem prático e dinâmico.

Estilos de Restaurantes

4. Restaurante Temático

Os restaurantes temáticos atraem a atenção de qualquer pessoa que seja fã de uma boa culinária dentro de um ambiente inovador. 

E ainda chamam a atenção de quem gosta do tema ao qual você referência, uma ótima ideia para captar um público mais específico. Lembrando que um tema, também pode ser uma culinária específica, como italiana, mexicana, algo diferente do país em que está localizado. 

O tema deve ser bem pensado e estar presente em todo o ambiente do seu restaurante, a pessoa deve sentir a energia do que você deseja passar. 

Ou seja, a personalização pode ser nas paredes, teto, mesas, utensílios, banheiros, em todo o espaço.

Dessa forma, o ambiente por ser temático se torna mais legal ainda se tiver um local específico para fotos criativas, já aproveitando para ganhar aquela divulgação gratuita. 

Portanto, essas são algumas das formas mais inovadoras de atender, se está buscando um diferencial na abertura de seu estabelecimento, confira alguns restaurantes temáticos que fazem sucesso no Brasil, clicando aqui.

Vale a pena iniciar com um restaurante delivery? 

Muitas pessoas quando estão no processo de começar um restaurante, ou algum negócio do segmento, optam apenas por ingressar com delivery no primeiro momento. Isso porque a modalidade é mais acessível para quem está começando, ainda mais por atualmente qualquer estilo de comida já ser aceito na modalidade de entregas, o que torna tudo mais fácil.

O delivery se torna acessível a quem está começando por muitas vezes não exigir uma compra de novos equipamentos, nem alugar um local, já que você pode ter esse negócio em casa, se sua cozinha for bem estruturada para atender a demanda. 

Abrir um restaurante delivery, tem grandes chances de sucesso, te dar uma maior experiência para quando tiver condições de conseguir abrir um ponto fixo e inclusive fazer com que sua marca já seja conhecida quando se fixar em algum lugar onde o público consiga consumir por lá também. 

Dessa forma, quando o assunto é quanto custa abrir um restaurante delivery com tudo que já possui em sua casa, e sem ter de alugar um outro espaço, é possível que consiga iniciar com um investimento de cerca de R$ 5.000,00.

Ou seja, um ótimo custo para abertura, te permitindo conseguir trabalhar em sua própria casa e com as mesmas chances de obter sucesso quanto em um ponto físico. 

Portanto, se quer iniciar com menores gastos e sem ter de focar tanto no ambiente, o delivery é a opção certa para você. 

Quanto vou gastar para legalizar meu restaurante? 

O valor que você terá que investir com licenças e alvarás para seu restaurante varia muito de em qual estado e município você se localiza. E por serem itens indispensáveis, os valores de licenças e alvarás devem contar na sua reserva de custos para abrir um restaurante.

No geral, reservar aproximadamente R$2.500,00 para esse processo costuma ser o suficiente para pagar as taxas, registros de cartório e até um contador, caso não tenha tanta habilidade com esta parte fiscal. 

A parte burocrática de abrir um restaurante é uma das mais chatas e complicadas do processo, mas sem dúvidas ela também é a mais importante. 

Como as documentações para esta abertura podem variar de acordo com a localidade em que se encontra, você precisa sempre verificar junto a Sefaz e prefeitura do município quais licenças e alvarás precisará para operar. 

E para te dar uma ajudinha, separamos uma lista dos documentos normalmente indispensáveis para esta abertura de restaurante, independente de sua localidade. Confira: 

  • Registro na Junta comercial do Estado;
  • Alvará de localização e funcionamento;
  • Inscrição Estadual;
  • Auto de vistoria do corpo de bombeiros;
  • Certificado de responsável técnico;
  • Certificado de Limpeza e Desinfecção dos Reservatórios de Água.

Entretanto, essa lista não te dispensa de conferir se sua cidade exige mais alguma que não citamos, para que você não corra o risco de receber multas, ou pior, ter de fechar as portas.

Deste modo, deu para ver que seus gastos com a legalização do negócio podem vir a ser altos, e indispensáveis. Então, o interessante é que separe uma reserva de dinheiro para gastar nesse processo. 

Média de gastos de um restaurante por mês

Uma das coisas mais difíceis de definir em um restaurante, é separar o que são despesas contínuas e mensais. Por isso, separamos algumas despesas mensais que terá ao abrir seu restaurante, para já se preparar e organizar melhor. 

Qual é o gasto com aluguel? 

Se preocupar com qual estrutura física vai usar é tão importante quanto se preocupar com os equipamentos. É preciso achar um local que comporte o estilo de restaurante que deseja abrir, além de ser um ponto movimentado e que atenda bem a seu público-alvo.

E você ainda precisa prestar atenção na infraestrutura do local: tamanho, se há infiltrações, vazamentos, ver se está tudo em ordem. 

O ideal é achar um lugar que comporte exatamente o que planeja, nada de alugar um local menor, que atrapalhe o andamento das coisas só para manter um custo mais baixo. 

Em relação ao quanto gastar com um aluguel de restaurante, isso deve girar em torno de 4% a 7% de sua receita. 

Ou seja, se seu restaurante tem uma média de valor com vendas de R$300 mil mensais, deve pagar um aluguel entre R$12.000 a R$21.000.

Ou até uma média de R$ 43,00 o m², isso tudo varia também de acordo com a região da cidade escolhida, tamanho e diferenciais que o local apresenta.

E lembre-se, seu aluguel será um custo fixo que você terá sempre, por isso deve ficar ligado e prestar muita atenção nesta parte do processo.

Qual é o gasto com equipamentos?

Para se conseguir entender melhor quanto custa abrir um restaurante, outro ponto que vai te exigir bastante atenção e cautela é a escolha dos equipamentos que você vai utilizar em seu restaurante. 

Eles precisam ser de qualidade e eficientes, mas quando se está começando sempre é preciso ter em mente a possibilidade de cortar alguns custos sempre que possível. E a compra dos equipamentos é uma boa hora para pesar tudo isso e decidir se dá para dar uma economizada. 

Além disso, o valor gasto e equipamentos para investir também vai variar de acordo com o estilo de restaurante que quer abrir. Por exemplo, um restaurante a la carte, não precisa de todos os mesmos equipamentos que um self-service.

Entretanto, existem alguns itens sim, que são praticamente indispensáveis para qualquer tipo de restaurante, e te mostramos eles logo abaixo:

  • Freezer 510 litros – R$2.390,00
  • Liquidificador industrial 4 litros – R$690,00
  • Fogão industrial 6 bocas – R$1.800,00
  • Refrigerador comercial 4 portas – R$5.200,00
  • Forno combinado – R$15.000,00
  • Fritadeira elétrica 10 litros e duas cubas – R$1.390
  • Computador com sistema para ver pedidos – R$ 3.000
  • Impressora térmica – R$600,00

Como deu para perceber, os equipamentos básicos de cozinha já costumam ter um alto valor estimado e somar um certo custo. Mas, é claro que você sempre pode estar buscando alternativas, como utilizar alguns equipamentos já usados, que estejam em perfeito estado, entre outras.

Logo, o importante é analisar que tipo de restaurante quer abrir e quais equipamentos serão indispensáveis para ele funcionar. E assim, ir comprando o que estiver com melhor custo benefício a você. 

Quanto custa um sistema para restaurante? 

Um sistema para restaurante é essencial para que você consiga melhorar seus processos internos, assim como, seu atendimento também. 

Claro, que você pode optar em começar a operar sem um, mas isso pode trazer a você alguns problemas, como descontrole do caixa, que acaba resultando em falta de dinheiro no final do mês e consequentemente em prejuízo. Você também corre mais riscos de sofrer com falta de insumos e fazer feio com o cliente, tendo de avisar que não será possível produzir algum prato, ter um atendimento bagunçado e demorado, entre outros. 

Resumindo de uma forma bem mais simples, os sistemas servem para facilitar sua vida e rotina e isso explica a importância de precisar ter um em seu negócio. Atualmente é quase impossível conseguir operar com grande eficiência sem um sistema como seu aliado, ele vai automatizar processos, agilizar coisas e tornar seu restaurante mais produtivo. 

Dentre as funcionalidades de um bom sistema para restaurante, você vai encontrar comandas eletrônicas, controle financeiro, integrações e por aí vai. 

Hoje em dia, diversas empresas já disponibilizam sistemas e com uma rápida pesquisa, vai encontrar diversas opções, e sabemos como isso pode acabar confundindo sua cabeça. Por isso, te damos uma ajudinha.

quanto custa abrir um restaurante

Como escolher o sistema ideal com o melhor custo benefício?

Você deve se manter bem atento na hora de escolher um sistema para seu restaurante. Cada empresa de automação oferece o sistema de forma diferente, algumas cobram por uma licença que é paga mensalmente e já inclui o suporte técnico. 

Enquanto isso, outras vendem o software e oferecem o suporte a parte, caso você deseje contratar. Mas, independente da forma como você quiser adquirir o sistema, sempre leve em conta o valor do software ou licença e preço do suporte. 

Por fim, avalie se está incluso no preço da sua contratação, o treinamento de gestão do próprio sistema, pois algumas empresas cobram a parte desse serviço. 

Hoje no mercado podemos encontrar sistemas para restaurantes com preço mensal mínimo de R$49,90 a R$150,00. E licenças com preço fixo de a partir de R$ 600,00.

Entretanto, a maioria dos planos disponibiliza o módulo básico por a partir de R$55,00 ou R$99,90 mensais. E em contrapartida o grandchef veio com um diferencial, dispondo de planos com o melhor custo benefício do mercado. 

E se quiser conhecer mais das nossas soluções sem compromisso nenhum, agende uma demonstração, sem custos, e escolha uma versão para testar gratuitamente

Sistema para restaurante Grandchef Lite

Tendo o grandchef lite disponível por apenas R$49,90 por mês. Com este valor você já consegue automatizar seu restaurante, ter integrações de delivery, uma visão mais clara de seu financeiro e muito mais. Perfeito para restaurantes de pequeno porte, ou até para quem tá começando.

Faça um teste gratuito sem compromissos e comprove como o grandchef pode elevar sua gestão e melhorar seus processos. 

baixe o grandchef

E não se preocupe, com o tempo conforme for se profissionalizando e ampliando, pode migrar para o grandchef pro, com todas as funcionalidades que um restaurante de grande porte precisa para se manter organizado e por um ótimo preço também. 

Entretanto, tenha em mente que independente do porte do seu negócio, o necessário para que ele seja bem sucedido é possuir controle sobre todas as operações e informações bem documentadas.

Portanto, um sistema é indispensável, e cabe a você com os conhecimentos de seu empreendimento saber quais ferramentas procura e adaptar a qual plano se enquadra melhor a ele. 

Quanto vou gastar com insumos e ingredientes?

Seu estoque precisa estar sempre em dia, nada de manter produtos vencidos, ou insumos que já estão com um aspecto duvidoso. 

Dessa forma, não cometa o mesmo erro que muitos empreendedores do ramo alimentício cometem no início da jornada, de adquirirem um estoque muito grande logo de cara. 

Afinal, caso alguns produtos não tenham grande saída você acaba perdendo itens e por fim tomando prejuízos. No começo da jornada, você ainda não tem noção completa de quantas vendas realiza na semana, quais pratos e itens mais vendidos. Então é bom não exagerar muito e correr risco de ter prejuízo. 

Para economizar nos produtos basta pesquisar bem seus fornecedores, e encontrará o melhor preço, para conseguir economizar. 

Outra dica é utilizar aqueles alimentos da estação, que costumam ser mais baratos e você os encontra por ótimos preços. 

Conforme o andamento das coisas você consegue saber exatamente a média de vendas da semana, mês ou quinzena, conseguindo programar melhor as compras e renovação de estoque. E o processo todo vai se tornando mais prático. 

Quanto do orçamento será direcionado ao salário do pessoal?

Estima-se que uma porcentagem de 25% a 30% dos lucros de seu restaurante serão destinados às folhas de pagamento de seus funcionários.  

Mas, o custo de um funcionário não se limita apenas ao salário. Existem outros gastos com os quais você deve arcar.

Esses encargos são direitos dos funcionários, e você precisa pagar se não quiser correr o risco de sofrer processos. Sendo eles:

  • FGTS;
  • Férias;
  • 1/3 sobre férias;
  • 13º salário;
  • Provisão Mensal (Férias + 1/3 sobre férias + 13º + 8% de FGTS anual)/12;
  • INSS;
  • 6% do salário para vale-transporte.

3 Dicas para abrir um restaurante gastando pouco 

1.Opte por um cardápio pequeno

Quando se está iniciando pode ser interessante que trabalhe com um cardápio reduzido. Essa redução nos pratos faz com que realmente consiga manter seu foco na produção dos poucos pratos que dispõe e torná-los muito bons. 

Inclusive trabalhando com menos variedades, você consegue ter financeiro suficiente para trabalhar com ingredientes de ótima qualidade, e a capacidade de caprichar em seus pratos disponíveis. Aliás, esta parte de oferecer ingredientes de melhor qualidade pode ser o diferencial do seu restaurante.  

Não esqueça de dar preferência a uma quantidade menor de itens que são perecíveis, pois o gasto de armazenamento e compra recorrente destes alimentos podem ser um problema para as suas economias no início de seu empreendimento.

E conforme o tempo passar, você terá se especializado mais e tendo noção clara do andamento de seu negócio, aí decida e pense sobre uma ampliação e em oferecer mais variedades. 

quanto custa abrir um restaurante

2. Abra em dias e horários específicos 

A cada hora a mais que você passar aberto, são mais gastos acumulados para fazer de investimento. Ou seja, restaurantes que ficam abertos durante todo o dia gastam mais do que os que abrem apenas durante um período específico. 

Então pense bastante nos custos que tem e se de fato precisa abrir em mais de um turno, aliás, muitos restaurantes não abrem todos os dias. 

Sendo assim, calcule bem todos seus gastos de operações e analise qual seria seu melhor horário de funcionamento que não vá gerar prejuízos e nem te impedir de crescer. 

E inclusive avalie a possibilidade de abrir apenas em alguns dias da semana, aqueles que você acredite que compensam mais e te trazem mais lucros.

Dessa forma, de acordo com o estilo e com o que seu restaurante oferece, veja quais são os dias mais adequados para abrir e veja como se sair abrindo apenas neles, com intuito de reduzir custos. 

Para chegar nesta conclusão, faça testes, analise as épocas do ano com maior e menor rotatividade, mensure os resultados encontrados e assim tome suas decisões. 

3. Estude as possibilidades de ser um franqueado

Dependendo do que você realmente almeja para seu restaurante, a possibilidade de ser um franqueado pode ser ideal para você. 

Se você não é tão apegado à ideia de abrir um restaurante do seu jeito, com um planejamento único, e quiser apenas empreender sem correr um risco de errar, a franquia se torna uma opção perfeita. 

Isso porque a marca que você vai trabalhar já é conhecida no mercado, te dispensando de toda a parte de fazer uma construção de marca. 

Além disso, você ainda recebe todo o apoio necessário da empresa franqueada para que seu negócio seja rentável e um sucesso.

Assim, existem diversas franquias nas quais você pode investir e muitas delas com um custo baixo para serem abertas, perfeitas para quem quer dar uma economizada. 

Essa opção pode ser muito mais acessível para o seu bolso. Uma ótima oportunidade de ganhar experiência, sem tantos riscos e ainda te possibilita conhecer o necessário para quem sabe futuramente abrir seu próprio negócio. 

Se atente aos custos fixos e variáveis do restaurante 

É bem importante se atentar aos custos fixos e variáveis, pois por meio disso você consegue organizar melhor seu financeiro e se planejar. 

Sabe aquele gasto que você tem todo mês em seu restaurante, independente se vendeu bastante pratos ou não? 

Então, estes são seus custos fixos, como o próprio nome sugere são aqueles custos que você tem fixos todos os meses para poder operar. 

Já os custos variáveis normalmente apresentam mudanças dentro de um curto prazo levando em conta as matérias primas dos produtos vendidos. 

Além disso, de tempo em tempos é comum que eles sofram variações de preços, devido a situações econômicas, safras, condições climáticas e até alta procura de algo. E isso explica porque merecem tanto atenção para não ser pego de surpresa. 

Qual é o lucro de um restaurante?

Não existe um número padrão para responder a esta pergunta. O lucro de um restaurante pode variar de acordo com vários fatores e dependendo da quantidade de vendas. 

Mas, você pode contabilizar isso de acordo com a margem de lucro ideal para um restaurante. E algo que precisa saber desde o começo é que não existe 100% de lucro, pois você sempre gastará alguma coisa com seu restaurante, nem que por vezes seja apenas com a mão de obra.

Assim, para ter uma média do andamento das coisas, os especialistas afirmam que a margem de lucro tem de ser de pelo menos 20%. O importante é que vocês sempre pesquisem o mercado, inclusive seus concorrentes, e que sua margem de lucro seja decidida com base em dados e não aleatoriamente. 

E não esqueça que as margens vão variar de produto para produto, o que torna necessário realizar um cálculo individual.

Portanto, você precisa prestar bastante atenção para conseguir entender em que situação seu restaurante realmente está. E assim, seu sucesso é garantido.

Receba Dicas de Graça!

Receba Dicas de Graça!

Julianna Giacobbo
Julianna Giacobbo
Formada em letras pela UNESPAR, apaixonada por livros, café e escrita. Redatora no Sistema GrandChef, buscando sempre trazer conteúdos relevantes a donos de bares, restaurantes e similares. Aspirante a escritora, sempre disposta a aprender coisas novas.

Escolhas do Editor

Mais Vistos da Semana

Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Announce

Cadas
tre-se

logo nova degrade fanstama

Receba grátis dicas para o seu negócio turbinar as vendas

%d blogueiros gostam disto: